Este é o nossa primeira postagem no Blog da Spartan, um projeto antigo que estamos colocando em prática apenas agora em 2021. Obviamente traremos temas diversos relacionados ao esporte.


No nosso primeiro debate, vamos começar com um importantíssimo: a gramatura 0.20g.




Desde que começamos a operar a empresa, notamos uma incrível queda na venda das bbs de gramatura 0.20g. Isso nos chamou atenção carga após carga, até o momento que tivemos que decidir trazer pouco mais de 10% do que trouxemos na nossa primeira carga.


Que teorias poderiam explicar isso? Vamos lá.


1) O airsoft e suas armas no Brasil evoluíram, fazendo com que os jogadores tivessem acesso ou buscassem armas mais potentes, causando uma busca por gramaturas mais "fortes".


2) A famosa cultura do FPS + peso da bb que faz com que todo mundo queira armas super fortes e gramaturas super pesadas acreditando que para que o disparo chegue longe, essa é a equação.


3) Tudo junto e misturado.


Até agora falamos do que aconteceu aqui no nosso fluxo de estoque, mas vamos ao que realmente vale: a prática. E na prática, infelizmente aumentou muito nos últimos 2 anos o número de lesões in-game. Todo mundo que vive o esporte recebe aquele bom e velho vídeo no whatsapp com uma BB intra-cutânea, normalmente em lesão facial. É importante dizer aqui, inclusive, que esses acidentes deveriam ser resolvidos no hospital, e não tirando no campo com a mão suja e potencialmente contaminada. Este que vos fala também é cirurgião e acha essa atitude de remover as BBs que perfuram a pele no campo deveria ser evitada. Recentemente, até acidentes mais graves envolvendo BBs metálicas foram noticiados. Ou seja, esculhambou TOTAL.


É sabido (deveria) por todos que uma BB 0.2g disparada em 390fps gera 1.41 joule a 118m/s. Ótimo, mas o que acontece se eu usar outra arma e elevar para a gramatura 0.28g em 390fps (em torno de 450fps em 0.20g)? Simples, sobe para 1,97 joule. De 1,41 para 1,97. E por ai vai... Quanto mais forte a somatória de arma + gramatura, mais energia.


E se aumentou a energia do impacto, aumentou o potencial de lesões, principalmente em alguns padrões de jogo, como o CQB.


Diante da física e dos fatos, vamos ao que interessa?


A 0.20g deveria ser mais usada.

Mais usada em CQB.

Mais usada em pistolas GBB.

Mais usadas em AEP.


Porque diabos usar uma gramatura elevada em uma GBB (ou AEG), por exemplo, que vai ser sacada e disparada em um ambiente de necessidade de disparo curto? Se você tá num CQB portando uma AEG, e em algum momento por melhor mobilidade você decide visar com pistola e disparar, estamos falando de um disparo de no máximo 20 metros, e olhe lá.


Vamos usar a fórmula de alcance efetivo do disparo?


53.46 METROS

É isso mesmo. Você tem um alcance aproximado de 50 metros disparando uma 0.20g com uma arma de 390fps em ambiente sem interferência (vento, etc). Se alterarmos para uma arma de 300fps (GBB) na mesma gramatura, teremos um alcance efetivo de aproximadamente 41 metros. 41 MEEEEEEEEEEEEEETROOOOOOOOOOOS.


Depois dessa reflexão, pergunto aos amigos: porquê seguir disparando gramaturas altas em disparos de curta distância em CQB se temos 40 metros a disposição do seu disparo pra abater seu adversário no momento?


Use mais 0.20g!

Machuque menos seus colegas do airsoft

Seja mais feliz

Economize


Deixa as outras gramaturas pra outros padrões de jogo (mata, campo aberto, milsim, disparo de sniper). Enquanto não houver uma conscientização nacional, use e abuse da máscara e um bom óculos de proteção.




Um grande abraço! Que venham as próximas postagens.


Quem assina esta postagem é Danilo

Diretor de desenvolvimento da Spartan Airsoft Munition




143 visualizações2 comentários